A Dragão e a Doninha

OBS: Este texto contem “expressões” recomendadas ao público adulto apenas.


 

A doninha ligeirinha
Fez que amigos não tinha

E ao dragão, enviou uma missivinha
E abrigo clamou sobre sua asinha

O dragão todo orgulhoso protegeu a doninha
Do sol, da chuvinha

Da águia e da vespinha
Até do Rei da Floresta vizinha

A doninha espertinha
Ia aprontando com todos daquela regiãozinha

O Leão, Rei da Floresta, foi ficando bravo com o Dragão
Que, com seu corpão

Protegia a doninha da punição
De sua traiçoeira ação.

Quando sem amigos se viu,
A doninha traiu aquele que, com seu corpão, protegeu a Vil

E com o coração partido, o dragão decidiu
Ao Leão entregar a Vil.

O Leão sacana, disse:
– Vai pra puta que pariu! O Leão #partiu!

Sobre Drika Yar

A autora nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1971. Curiosa e questionadora, sempre buscou formas diferentes de olhar para as coisas a sua volta, talvez, daí tenha surgido o interesse pela área de exatas. Seu gosto pela leitura e, posteriormente, pela escrita aflorou ainda na adolescência em meio sua fascinação por ficção científica, bem como, pelos contos e lendas das Eras Antiga e Medieval.
Esse post foi publicado em Poesia, Verso. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s