“A jovem com o brinco-escrava”

Por Drika Yar

O tilintar da delicada corrente que prende o brinco a escrava
Faz-lhe pensar se não é, ela mesma, uma escrava
Do passado do qual foge,
E do futuro que não escolhe.

Em sonhos, seus tormentos lhe perseguem
Tiranos, sedentos por torná-la de novo um joão-ninguém
Mas a decisão já foi tomada
Desta vez, lutaria… por tudo ou nada.

Em seu reflexo ela já não reconhece mais
A jovem que deixou para trás
Ingênua e apaixonada, nada mais do que um entre muitas pro-vençais.

Hoje, cansada mas determinada
Tomaria para si, a postergada luta armada
E com sua adaga, partiu em rumo a sua busca abençoada.

PS: Esta é uma homenagem a uma das minhas paixões, Star Trek, e aos Bajoranos que usam um brinco chamado ‘escrava’ em uma de suas orelhas como representação de sua fé.

Sobre Drika Yar

A autora nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1971. Curiosa e questionadora, sempre buscou formas diferentes de olhar para as coisas a sua volta, talvez, daí tenha surgido o interesse pela área de exatas. Seu gosto pela leitura e, posteriormente, pela escrita aflorou ainda na adolescência em meio sua fascinação por ficção científica, bem como, pelos contos e lendas das Eras Antiga e Medieval.
Esse post foi publicado em Poesia, Soneto e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s