Primeiro Soneto – “Soneto da Lua Cheia”

por Adrianna Ribeiro (aka Drika Yar)
Recordo do teu abraço ao lado do Teixo
Sob a luz do cerúleo luar
Sei que houve desejo,
Mas até quando iria durar?
Nas lembranças me conforto,
Em meio as lamúrias da fogueira,
Das noites escuras de festanças, de dança,
Dos corpos quentes em meio a bambueira.
A nossa volta, os elementos buscavam nos abraçar
Ao Norte, a Terra a nos acariciar.
À Oeste, a Água a nos abençoar.
Ao Sul, salamandras se punham a festejar,
Enquanto a Leste, Elfos saltavam pelo ar.
E nas fogueiras de Beltane, estas recordações hei de enterrar.

Sobre Drika Yar

A autora nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1971. Curiosa e questionadora, sempre buscou formas diferentes de olhar para as coisas a sua volta, talvez, daí tenha surgido o interesse pela área de exatas. Seu gosto pela leitura e, posteriormente, pela escrita aflorou ainda na adolescência em meio sua fascinação por ficção científica, bem como, pelos contos e lendas das Eras Antiga e Medieval.
Esse post foi publicado em Poesia, Soneto. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s